Infinito Ferido

Infinito Perdido

Óleo sobre tela
(80x100cm)
2019

Mas…”(…) há um momento em que levantamos a cabeça, porque precisamos desse gesto. E colocamo-nos de pé, propomos uma trégua, uma pausa, por pequena que seja, para respirar novo ar. (…) Há dimensões na vida que só se conhecem assim, aprofundando o significado da concavidade vazia das mãos, reconhecendo a sua impotência, mais frequentemente do que pensamos. (…)

José Tolentino Mendonça in “O Pequeno Caminho das Grande Perguntas”

EN PT
Share on facebook
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Ao utilizar e interagir com o website, declara a aprovação da nossa política de privacidade.