Mão de guerra

Mãos de guerra

Série “Cores negras”
(70x50cm)
Óleo sobre tela

(…) Com mãos tudo se faz e se desfaz.
Com mãos se faz o poema – e são de terra.
Com mãos se faz a guerra – e são a paz.
E cravam-se no Tempo como farpas
as mãos que vês nas coisas transformadas.
Folhas que vão no vento: verdes harpas.
De mãos é cada flor cada cidade.
Ninguém pode vencer estas espadas:
nas tuas mãos começa a liberdade.(…)

Manuel Alegre in “O Canto e as Armas”.

EN PT
Share on facebook
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Ao utilizar e interagir com o website, declara a aprovação da nossa política de privacidade.